IMPRIMIR VOLTAR
Entomologia Florestal
EFEITO DO MANEJO DO SOLO E DO RESÍDUO DA EXPLORAÇÃO FLORESTAL NA POPULAÇÃO DE FORMIGAS EM PLANTIOS DE Eucalyptus grandis, EM SÃO MIGUEL ARCANJO, SP
Rodolfo Marcassi Favaro1 rmarcassi@ufpr.br
Dalva Luiz de Queiroz Santana2 dalva@cnpf.embrapa.br
Helton Damin da Silva3 helton@cnpf.embrapa.br
Renato Antonio Dedecek3 dedecek@cnpf.embrapa.br
Antônio Francisco Jurado Bellote3 bellote@cnpf.embrapa.br
José Luiz Gava4 jgava@suzano.com.br
 
1.Depto. de Zoologia (UFPR), Caixa Postal 19030 CEP 81531-980 Curitiba/PR
2.Lab. Entomologia (EMBRAPA/CNPF), Estrada da Ribeira, Km111, C. P. 319, 83411-000 Colombo
3.Lab. Solos e Nutrição (EMBRAPA/CNPF), Estrada da Ribeira, Km111, C. P. 319, 83411-000 Colombo
4.Manejo Florestal, Solos e Nutrição (SUZANOBahiaSul), Av. Dr. José Lembo, 1010, Itapetininga, SP.18207-780
Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do manejo do solo na população de formigas em plantio comercial de Eucalyptus grandis, em São Miguel Arcanjo, SP, no período de fevereiro 2001 à novembro de 2002. Foram avaliados os seguintes tratamentos:1. remoção de todo resíduo da exploração anterior (varrido) + adubação + subsolador com 1 haste;2. manutenção de todo o resíduo da exploração anterior, inclusive casca + adubação + subsolador com 1 haste;3. manutenção de todo o resíduo, inclusive casca + adubação + subsolador com 3 hastes. A adubação consistiu em 180 Kg/ha de super triplo + 130 Kg/ha de NPK 20:05:20. Amostras de solo foram coletadas por um período de 2 anos (bimestral no primeiro e trimestral no segundo), utilizando funil de Berlese adaptado. No laboratório de solos e nutrição da Embrapa Florestas, os funis foram colocados em câmara expositora e submetidos à iluminação artificial para capturar as formigas, as quais foram conservadas em recipientes de vidro com álcool etílico a 70% e quantificadas sob microscópio estereoscópio. Os dados obtidos indicam que as maiores populações foram observadas entre agosto de 2001 e fevereiro de 2002. Verificou-se que o tratamento 1, onde todo resíduo da exploração anterior foi retirado, ficando o solo nu, apresentou as maiores populações. No final do período de avaliações as densidades populacionais de formigas foram semelhantes, provavelmente devido ao acúmulo de biomassa de folhas e galhos, que promovem a cobertura do solo em todas as parcelas. Os resultados permitem concluir que o manejo do solo, especialmente o manejo do resíduo da exploração florestal, desempenha um importante papel no equilíbrio da fauna. O número de hastes utilizadas na descompactação do solo, aparentemente não afetou a fauna de formigas.
Palavras-chave:  formiga; manejo de solo; eucalipto; macrofauna; resíduo
XX Congresso Brasileiro de Entomologia - Setembro/2004 - Gramado/RS - Brasil