XXII CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA

24 a 29 de agosto 2008- Uberlândia, MG
Presidente: Evaldo Vilela – UFV/SECTES-MG
Secretário: Kleber Del Claro – UFU
Tesoureiro: José Magid Waquil – Embrapa Milho e Sorgo

Organização:
UFV – Universidade Federal de Viçosa
UFU – Universidade Federal de Uberlândia
Embrapa Milho e Sorgo
 

THAUMASTOCORIS PEREGRINUS (HETEROPTERA: THAUMASTOCORIDAE): MODELAGEM ECOLÓGICA DE UMA ESPÉCIE INVASORA NO BRASIL

 

Autores:
DALVA LUIZ DE QUEIROZ, JAIME IVÁN RODRIGUEZ FERNANDEZ, RONALD ZANETTI, MARILICE GARRASTAZU, BIANCA VIQUE FERNANDES, ELISIANE CASTRO DE QUEIROZ
Areas
: [Entomologia Florestal (Ef) ]
Email de contato: dalva@cnpf.embrapa.br

Palavras-chave: percevejo bronzeado, eucalipto, distribuição


Resumo:

A modelagem ecológica é uma ferramenta usada para estimar a área de distribuição potencial de uma espécie com base nas variáveis ambientais relacionadas nos pontos de ocorrência. Neste trabalho foram usados 374 dados de ocorrência do percevejo bronzeado do eucalipto, Thaumastocoris peregrinus Carpintero e Dellapé, 2006, recentemente introduzido no Brasil. Os dados foram obtidos da literatura e coletas de campo. Mediante a interface do programa Openmodeller foram usadas 23 variáveis bioclimáticas para testar os algoritmos: artificial neural network, bioclim, climate space model, envelope score, GARP e SVM (support vector machines). Foram considerados melhores, os modelos de maior precisão e com maior sensitividade e especificidade a curva ROC (receiver operating characteristic). Dentro desses critérios, o algoritmo GARP com subconjuntos foi o que melhor estimou a distribuição potencial do percevejo. Uma análise dos componentes principais mostrou que a "média das temperaturas mais baixas" é a variável bioclimática com maior influência no modelo e, possivelmente, também na distribuição do percevejo. Áreas intermediárias entre a Caatinga e Florestas Secas do Nordeste, parecem ter condições favoráveis ao T. peregrinus e, consequentemente, são as áreas onde deva se concentrar o maior esforço em monitoramento e controle desta espécie.

 
CNPq, Embrapa Florestas, V&M Florestal, UFLA