Rodovia GO-462, Km 12 | Santo Antônio de Goiás – GO

+55 (62) 3533-2206

Prêmios

Prêmio Ângelo Moreira da Costa Lima

costa limaCriado em 2010 pela Sociedade Entomológica do Brasil, o prêmio Ângelo Moreira da Costa Lima foi entregue pela primeira vez durante o XXIV Congresso Brasileiro de Entomologia (CBE), em 2012, na cidade de Curitiba-PR. O prêmio presta uma homenagem ao entomologista Ângelo Moreira da Costa Lima, nascido em 29 de junho de 1887. O entomologista destaca-se pela ampla dimensão de suas obras: doze tomos sobre as principais ordens dos insetos, denominando-os "Insetos do Brasil". Foi agraciado como Membro da Real Sociedade Entomológica de Londres e foi um dos fundadores e diretor do Serviço de Defesa Sanitária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Mais informações sobre a biografia de Ângelo Moreira Costa Lima:
http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%82ngelo_Moreira_da_Costa_Lima  

Premiados

2014 XXV CBE - Goiânia - José Roberto Postali Parra

2014 XXV CBE - Goiânia -  José Roberto Postali Parra

É engenheiro agrônomo, formado em 1968 na ESALQ, e iniciou a carreira de pesquisador no IAC (Instituto Agronômico de Campinas). Atualmente é professor Titular do Departamento de Entomologia e Acarologia da ESALQ/USP em Piracicaba, SP, onde foi chefe do Departamento e Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Entomologia. Foi Diretor da ESALQ (2003 a 2006). Foi editor internacional e atualmente é Editor da Seção Controle Biológico da Neotropical Entomology. Realizou pós-doutorado na Universidade de Illinois, EUA, na área de nutrição de insetos. Desenvolve pesquisas em Biologia de Insetos e em Controle Biológico. Foi Presidente da Comissão de Pós-Graduação da Esalq. É membro do Comitê Assessor do CNPq pela quarta vez; atualmente, é Coordenador Adjunto da Fapesp na área de Ciências da Vida. Foi membro do Comitê Editorial do CNPq. Foi Presidente da Comissão de Ética da USP. Pesquisador 1A do CNPq. Prêmios: Edilson Bassoli de Oliveira (SEB, 1991), destaque da Pesquisa (USP, 1993), Prêmio Frederico de Menezes Veiga (Embrapa, 1997), Destaque da Citricultura (Fundecitrus, 2000), Medalha Paulista de Mérito Científico (Governo de São Paulo, 2001), Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico (Presidência da República, 2002), Prêmio IAC, 2004, Medalha Fernando Costa, 2005. É membro da Academia Brasileira de Ciências e da TWAS (Academy of Sciences for the Developing World). É membro fundador da SEB. É autor de vários livros, orientou cerca de 90 alunos entre Mestres e Doutores. Possui inúmeras publicações em revistas de impacto na área de sua especialidade. Atualmente, é vice-presidente da IOBC Global.

2012 XXIV CBE – Curitiba – Evaldo Ferreira Vilela

2012 XXIV CBE – Curitiba – Evaldo Ferreira Vilela

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa - UFV (1971), mestrado em Entomologia pela Universidade de São Paulo e doutorado em Ecologia Química, pela University of Southampton, UK, e estágios pós-doutor nas Universidades de Tsukuba (Japão), Nurnberg-Erlangen e California-Berkeley. Professor Titular e atualmente Professor Voluntário/Colaborador da UFV. Foi Reitor da Universidade Federal de Viçosa. Foi membro do Conselho Curador da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - FAPEMIG, Membro de Comitês Assessores do CNPq, CAPES, FAPEMIG e FINEP; foi membro da CTNBio, do Comitê do PRONEX, da Comissão Nacional dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia - INCT; do Comitê de Avaliação Externa da Embrapa Cenargen. Foi Diretor da Fundação de Apoio a UFV FUNARBE, Presidente da Sociedade Entomológica do Brasil, da Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária e Coordenador do Projeto Inovação Tecnológica para a Defesa Agropecuária, encomendado pelo CTAgro/MCT/CNPq. Foi Secretário Adjunto de C&T e Ensino Superior do Estado de Minas Gerais (2007-2013) e Gerente do Projeto Estruturador Rede de Inovação Tecnológica do Governo de Minas Gerais. Atua como professor e pesquisador nas áreas de Agronomia, Entomologia, Feromônios e Comportamento de Insetos, Controle Biológico e Ecologia Química. Mais recentemente, tem se dedicado a Inovação Tecnológica, tendo criado o Sistema Mineiro de Inovação - Simi e atuado no Comitê Gestor do SEED - Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development; é membro do Fundo de Capital Semente CRIATEC do BNDES. É membro da Academia Brasileira de Ciências e da Academia Brasileira de Ciência Agronômica. Pesquisador 1A do CNPq. Foi Diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da FAPEMIG e é seu atual Presidente.

 

Prêmio Edilson Bassoli de Oliveira

A Sociedade Entomológica do Brasil instituiu, em 1987, o prêmio Edilson Bassoli de Oliveira, em homenagem ao jovem entomólogo, pesquisador da Embrapa Soja, que faleceu prematuramente em um acidente aéreo. O prêmio homenageia sócios da SEB que tenham contribuído, de modo notável, para o progresso da Entomologia. Concedida a cada quatro anos, a premiação é entregue durante o Congresso Brasileiro de Entomologia.

A escolha do homenageado é feita por uma Comissão Julgadora indicada pela diretoria da SEB. A votação é secreta e a escolha é feita por maioria absoluta dos votos.

Homenageados

2014 - Jocélia Grazia

2014 - Jocélia Grazia

A premiada foi a Dra. JOCELIA GRAZIA, graduada em História Natural pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Doutorado em Parasitologia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e pós-doutorado no American Museum of Natural History, New York |(AMNH). Atualmente é Professora Titular aposentada da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Bolsista Pesquisador 1A do CNPq. Na UFRGS exerceu vários cargos administrativos, entre eles, Pró-Reitora de Pós-Graduação, Presidente da Câmara de Pós-Graduação e Presidente da Câmara de Pesquisa. Foi Coordenadora do Comitê de Zoologia do CNPq e inúmeras agências de fomento do Brasil e Exterior. Foi Presidente da International Heteropterists' Society no quadriênio 2002-2006. No país exerceu a Presidência da Sociedade Entomológica do Brasil por dois mandatos (1981-1990) e foi Editora dos Anais da Sociedade Entomológica do Brasil (1978-1984). Tem experiência na área de Zoologia com ênfase em Taxonomia de Grupos Recentes atuando principalmente nos seguintes temas: taxonomia, filogenia, diversidade, biogeografia, morfologia de imaturos, Heteroptera, Pentatomoidea, Pentatomidae. Publicou 176 artigos em periódicos, titulou 18 Mestres e 12 Doutores e orientou cerca de uma centena de estudantes de graduação. É autora de cerca de 200 nomes novos para a ciência (gêneros e espécies).

2010 - Antonio Fernando de Souza Leão Veiga

2010 - Antonio Fernando de Souza Leão Veiga

O vencedor do prêmio Edilson Bassoli de Oliveira de 2010 foi Antonio Fernando de Souza Leão Veiga. Prof. Souza Leão, como é conhecido, possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1964) e mestrado e doutorado em Entomologia pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ/USP), em 1970 e 1985 respectivamente. É sócio da Sociedade Entomológica do Brasil desde a sua criação em 1972, compondo o grupo fundador da SEB, formado por 43 entomologistas. Participa como membro titular da Academia Pernambucana de Agronomia, detentor da 19a cadeira. Foi presidente do XIII Congresso Brasileiro de Entomologia, realizado em 1991, em Recife-PE. O Prof. Souza Leão foi professor do Departamento de Agronomia da UFRPE até 1997. Atualmente é professor titular do Departamento de Biologia da UFRPE, sendo responsável pela disciplina de Entomologia Geral ministrada para os cursos de Graduação em Agronomia e Biologia, e pelas disciplinas Morfologia de Insetos e Técnicas Experimentais Aplicadas a Entomologia ministradas para o curso de Pós-Graduação em Entomologia Agrícola, também da UFRPE. Durante a sua vida profissional foi pesquisador da Empresa Pernambucana de Pesquisa Agropecuária (IPA), onde desenvolveu trabalhos voltados ao manejo de pragas das pastagens, com foco em cigarrinha das pastagens, e pragas do feijão caupi, com foco em cigarrinha verde. Como professor e pesquisador na UFRPE orientou 14 dissertações de Mestrado no antigo curso de Fitossanidade e cinco dissertações de Mestrado no atual curso de Entomologia Agrícola da UFRPE, criado em 2004, além de ter co-orientado diversos outros trabalhos.

2006 - Sinval Silveira Neto

2006 - Sinval Silveira Neto

O vencedor do prêmio Edilson Bassoli de Oliveira de 2006 foi Sinval Silveira Neto, da ESALQ/Piracicaba – SP. O professor, que se dedica há mais de 40 anos aos estudos e pesquisas na área, foi homenageado durante o XXI Congresso Brasileiro de Entomologia, realizado em Recife – PE. Engenheiro Agrônomo formado em 1965 pela ESALQ/USP, adquiriu título de Doutor em Agronomia 1969 também pela ESALQ/USP. Foi professor do Departamento de Entomologia da ESALQ/USP de 1966 a 1988, quando se aposentou. No período de 1994 a 1998, foi prefeito do Campus da USP de Pirassununga (PCAPS), envolvendo as Faculdades FMZV e FZEA. Atualmente é responsável pelo Museu do Departamento de Entomologia da ESALQ/USP. Sinval Silveira Neto atua nas áreas de ecologia de insetos, levantamento e análise faunística de insetos, identificação de insetos e controle biológico de pragas agrícolas. É autor de 123 trabalhos científicos, 5 capítulos de livros e 9 livros.

2002 - Sérgio Batista Alves

2002 - Sérgio Batista Alves

Sérgio Batista Alves foi o vencedor do prêmio Edilson Bassoli de Oliveira em 2002. O homenageado recebeu o prêmio durante a realização do XIX Congresso Brasileiro de Entomologia, realizado em Manaus – AM. Formou-se em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1969), fez Mestrado e Doutorado em Entomologia Agrícola pela Universidade de São Paulo (1977, 1978) e diversos estágios de pós-doutoramento na Universidade da Flórida (EUA). Desde 1976, desenvolveu pesquisas no então Departamento de Entomologia, Fitopatologia e Zoologia Agrícola da ESALQ/Piracicaba – SP, onde foi professor Titular. Escreveu vários livros sobre Controle Microbiano de Insetos e dezenas de artigos científicos em revistas nacionais e internacionais. Contribuiu para a formação de recursos humanos em Patologia e Controle Microbiano de Insetos tendo orientado alunos de iniciação científica, mestres e doutores. É considerado o pai da Patologia e do Controle Microbiano de Insetos no Brasil. Faleceu em 26/10/2008.

1998 - Francisco de Assis Menezes Mariconi

1998 - Francisco de Assis Menezes Mariconi

Em 1998, durante a realização do XVII Congresso Brasileiro de Entomologia, no Rio de Janeiro – RJ, Francisco de Assis Menezes Mariconi foi homenageado com o prêmio. Nascido em Piracicaba-SP em 1925, Dr. Mariconi formou-se Engenheiro Agrônomo pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP) em 1949. Em 1950 entrou no Instituto Biológico de São Paulo, onde trabalhou até 1960, ano em que foi admitido pelo Departamento de Zoologia da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) como Professor Assistente. Em 1964 passou a ocupar o cargo de Professor Livre-Docente, em 1974 passou a Professor Adjunto e, em 1979, a Professor Titular. Aposentou-se pela compulsória em 1995. Foi professor responsável pelas disciplinas de Zoologia Geral e de Parasitologia e Artrópodes nocivos. Publicou mais de 200 trabalhos científicos, seis capítulos em livros e cinco livros. Além da imensa contribuição científica, o Dr. Mariconi foi um dos professores mais estimados pelos alunos da ESALQ. Sempre solícito, atendia a todos com a mesma deferência e simpatia. Ao longo dos anos comandou uma legião de estagiários que tiveram o privilégio de participar de suas pesquisas em laboratório e, principalmente, no campo

1995 - Carlos Jorge Rossetto

1995 - Carlos Jorge Rossetto

Carlos Jorge Rossetto, pesquisador do IAC/Campinas-SP, foi homenageado com o prêmio Edílson Bassoli de Oliveira em 1995, durante a realização do XV Congresso Brasileiro de Entomologia, em Caxambu-MG. Formou-se Engenheiro Agrônomo em 1961 pela ESALQ, Universidade de São Paulo, Piracicaba-SP. Ingressou no Instituto Agronômico de Campinas em dezembro de 1961 com 22 anos e foi aposentado em 2009 aos 70 anos. Fez mestrado no Departamento de Entomologia da Universidade Estadual de Kansas, Manhattan, Kansas, EUA, 1964-65, sendo um dos últimos orientados do Dr Reginald H. Painter com resistência de plantas aos insetos. Doutor em Agronomia pela ESALQ, USP em 1972. Em 1981-82 estudou melhoramento de plantas na Universidade Estadual de Iowa, Ames, Iowa, EUA em programa de pós doutorado. Organizou a disciplina de Resistência de Plantas aos Insetos, do curso de pós graduação do Departamento de Entomologia da ESALQ, USP, na condição de professor convidado, tendo contribuído para implantação do mestrado e doutorado. Em setembro de 1987 desligou-se da Seção de Entomologia do Instituto Agronômico dedicando-se ao comportamento varietal e melhoramento contra pragas e moléstias, em soja e mangueira e nos últimos 15 anos trabalhou apenas com mangueira. Seu objetivo foi selecionar uma supersoja ou uma supermanga, uma cultivar resistente a todas principais pragas e moléstias, com alta qualidade e produtividade. Na soja atingiu seu objetivo com a seleção da IAC 100 lançada em 1989, com resistência razoável às principais pragas e moléstias da época (não havia ferrugem e nematóide de galha) e que podia ser produzida sem utilização de inseticidas e fungicidas. Na mangueira quase conseguiu o objetivo com a seleção da IAC 136 em 2008, produtiva, muito doce, resistente à Seca-da-mangueira, moscas-das-frutas , oídio e antracnose, suscetível apenas à malformação (fusariose), uma resistência possível de ser também incorporada.

1991 - José Roberto Postali Parra

1991 - José Roberto Postali Parra

Em 1991, a Comissão Julgadora premiou José Roberto Postali Parra, da ESALQ/Piracicaba – SP, que recebeu o prêmio durante o XIII Congresso Brasileiro de Entomologia, realizado em Recife – PE (ver CV em Diretorias Anteriores).

1987 - Pe. Jesus Santiago Moure

1987 - Pe. Jesus Santiago Moure

Em 1987, na primeira edição do prêmio, o homenageado foi o sócio honorário Pe. Jesus Santiago Moure, da UFPR/Curitiba – PR. O prêmio foi entregue durante o XI Congresso Brasileiro de Entomologia, realizado em Campinas – SP. Pe. Jesus Santiago Moure nasceu em Ribeirão Preto-SP em 1912 e graduou-se em Filosofia e Teologia. Fundou, em 1938, o Departamento de Zoologia da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba. Apesar de entomólogo, foi o marco inicial da Biologia Marinha no Paraná no ano de 1951, tendo trabalhado muito para a criação de uma Estação de Estudos do Mar. Mais tarde, atuou como professor de História Natural do Seminário e da Faculdade de Filosofia e Ciências da mesma universidade. Em 1940 iniciou seus estudos em Insecta e Hymenoptera, mais particularmente as abelhas, tornando-se uma das principais autoridades do mundo neste grupo. Durante sua carreira acadêmica visitou várias instituições nacionais e internacionais, trazendo contribuições significativas para o Programa de Pós-Graduação em Entomologia, que foi criado por ele na Universidade Federal do Paraná em 1969. Desde seu trabalho no Museu Paranaense, atualmente denominado Museu do Capão da Imbuia, e do estabelecimento do Departamento de Zoologia, não mediu esforços para melhorar a coleção que leva o seu nome “Coleção Entomológica Pe. Jesus Santiago Moure”, que hoje é um dos principais acervos da América do Sul e o terceiro maior do Brasil, com cerca de 5 milhões de insetos, representantes principalmente das ordens Coleoptera, Diptera, Hemiptera, Hymenoptera e Lepidoptera.

Fale Conosco

Rodovia GO-462, Km 12 | Santo Antônio de Goiás – GO

Caixa Postal: 179

CEP: 75375-000

telefone: +55 (62) 3533-2206

e-mail: secretaria@seb.org.br

ou preencha o formulário em nossa página de contato

Galeria de Fotos

Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter, fique por dentro de tudo o que acontece na SEB e receba também informações sobre Eventos, Cursos e Notícias.

Entrada Inválida